Coral e dança Italiana são atrativos para o segundo dia de Festival Italiano, nesta sexta-feira (5)

Além do tradicional festival de massas, apresentações culturais como os Tenores do Brasil e o Grupo Folclórico Ítalo-Brasileiro de Santa Catarina animam a segunda noite dos visitantes



Atrações culturais e a gastronomia prometem agitar o segundo dia do 16ª Festival Italiano de Nova Veneza. Nesta sexta-feira, 5 de agosto, atrações como o Grupo Folclórico Ítalo-Brasileiro de Santa Catarina e os Tenores do Brasil, e apresentações de grupos locais, prometem agitar a noite dos nova-venezianos e visitantes.


A festa é realizada pela Prefeitura de Nova Veneza, com patrocínio da Enel Distribuição Goiás, por meio da Lei de Incentivo à Cultura/Goyazes. O evento também tem apoio da Câmara Municipal da cidade, do Governo de Goiás, da Secretaria de Estado da Cultura, e o Sesc-GO como correalizador.


O Grupo Folclórico Ítalo-Brasileiro se apresenta às 20h contando um pouco das tradições folclóricas da Itália, no século XIV, onde a população celebrava as conquistas através da dança. Natural do município homônimo de Nova Veneza, do estado de Santa Catarina, o grupo formado por 35 pessoas vai apresentar 12 coreografias, reforçando temas que fazem parte da história da Itália, como a colheita da uva, guerra, carnaval de Veneza e imigração para o Brasil.


Tenores do Brasil

O grupo formado pelos tenores Ricardo Régis e Marcelo Zanlucci é a segunda grande atração da noite de sexta-feira, marcada para às 22 horas. Eles se conheceram em 1996, em um coral municipal de Avaré, em São Paulo. E, após o encerramento do coral, em 1998, eles montaram uma dupla e, em uma ocasião especial, tocaram uma música do tenor Andrea Bocelli.


A partir de então, se apaixonaram pela música e cultura da Itália, quando resolveram se dedicar às canções italianas. A paixão foi tão forte que participaram por semanas, neste ano, do quadro “Quem sabe canta”, do programa Raul Gil, no SBT, defendendo a cultura italiana. Além disso, tiveram a honra de cantar para o papa João Paulo II em Roma, em 2004.


O segundo dia também contará com apresentações locais, além de muita gastronomia nos estandes. Os pratos custam a partir de R$ 20. No total são 35 estantes: três restaurantes, 30 estandes de alimentação e bebida, nove doceterias, 22 pontos de artesanatos. Só a Cozinha da Nonna, por exemplo, que é a cozinha oficial do evento, 45 cozinheiras estarão envolvidas na preparação de cerca de 20 mil porções do cardápio com 20 opções.


Confira:


19:00 – Jantar na Cantina da Nonna – Praça da Matriz

20:00 – Apresentação do coral infantil Vocine di Venezia (integrado pelas crianças das duas escolas municipais da cidade)

20h15- Coral Amici Di Venezia (grupo de vocais adultos)

20h30 - Apresentação do trio “Dolce a Canter”, com Ana Clara Miranda, Laura Heloisa Costa e Isadora Costa

22:00 – Show com os Tenores do Brasil

02:00 – Encerramento



Como chegar à Nova Veneza:


Situada a 39 quilômetros de Goiânia e a 195 quilômetros de Brasília, a cidade possui quatro acessos.



De Goiânia, a opção é ir pela GO 462, que sai pela Avenida Eurico Viana, no setor Parque das Nações, passa pelo Campus Samambaia da Universidade Federal de Goiás, por Santo Antônio e chega direto à cidade. Por essa alternativa, são 28 quilômetros de distância.

Outra alternativa é seguir pela 070, rodovia que na capital pode ser acessada pela Avenida Anhanguera e chega a Inhumas. De lá, o trajeto para Nova Veneza se dá também pela GO 222 e a distância é ainda menor: 20 quilômetros.

Para quem vem de Anápolis, a indicação é a GO 222, que parte de Anápolis e segue até Nerópolis, sendo que o visitante deverá passar por dentro da cidade para acessar novamente a rodovia GO 222 até Nova Veneza. O trajeto tem 40 quilômetros é o indicado para quem vem de Brasília também.

Desde 2018, Nova Veneza ganhou uma nova alternativa de acesso com a pavimentação da antiga estrada Santa Bárbara, é a GO 420. Com 6,7 quilômetros, ela liga a cidade de Nova Veneza à GO-080, após a cidade de Nerópolis. Por este caminho, quem vem de Goiânia anda 37 quilômetros; de Anápolis, são 45 quilômetros.

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo